29 de jul de 2011

Lei de Ação e Reação


“Sim, o “carma” expressão vulgarizada pelos Hindus, que em Sânscrito que dizer “ação”, a rigor designa “causa e efeito”, de vez que toda ação ou movimento deriva de causa ou impulsos anteriores. Para nós, expressará a conta de cada um, englobando os créditos e os débitos que, em particular, nos digam respeito[1]...”

Temos nesta psicografia a conceituação que André Luiz recebeu em planos espirituais de seu instrutor Druso, sobre a Lei Universal da Ação e Reação. Amplamente estudada pelo Espiritismo, esta Lei, como as demais criações Universais, é imutável, e se faz presente em todas as situações das vidas por que passa o espírito durante sua jornada. 

Nossa evolução – em reencarnações melhores, ou em planos vibratórios mais evoluídos – esta diretamente ligada a está Lei Divina. A Lei de Causa e Efeito, como mencionado em outras obras espíritas. Toda ação é resultado de impulsos, sejam eles colocados por meio de nossa fala e atitudes, ou não, estando presente neste último caso em modelos mentais criados por nós mesmos.

Estudando esta temática em colônia de recuperação em regiões inferiores, André Luiz vem nos afirmar por meio da mediunidade de Chico Xavier que toda a estagnação do espírito, e seus “sofrimentos” derivam-se da consciência culpada, pois após o desencarne, continuamos a ser aquilo que fomos durante nossa última existência. 

Mas porque isto ocorre? Sabemos que as oportunidades de reencarnação a qual aceitamos, servem para que possamos continuar nossa jornada do ponto no qual estagnamos em vidas passadas. Utilizamo-nos do tempo, uma concessão divina de forma arbitrária e ociosa, plasmando construções mentais voltadas unicamente para as paixões do mundo.



“O Espírito, seja onde for, encarnado ou desencarnado na Terra, ou noutros mundos, gasta em verdade, o que lhe não pertence, recebendo por empréstimo do Eterno Pai os recursos de que se vale para efetuar a própria sublimação no conhecimento e na verdade[2]...”

Apesar de termos estabelecido antes de adentrar na carne nosso planejamento, nos sentimos fracos perante nossas paixões, e muitas vezes “derrapamos” mais uma vez em nossa jornada, criando situações que segundo a Lei Cósmica, iremos resgatar nesta ou em outra existência terrena. 

Esta é a Lei de Ação e Reação. Colheremos em vidas futuras, e também em planos espirituais temporários as ações executadas por nossa própria vontade ou por impulso de paixões - Livre-Arbítrio -. Mas isto não é nenhuma condenação, e sim as provas e expiações escolhidas pelo próprio espírito após esclarecimento para que com isto consiga harmonizar-se, e só assim, melhorar-se por meio dos resgates.

A Lei de Ação e Reação processa-se por meio de nossas reencarnações, com um único objetivo, a construção da evolução espiritual que se faz paulatinamente em cada existência. 

As ações serão colhidas. Resta-nos saber como estamos agindo. 

Fazendo esta análise, poderemos mudar nosso rumo, e teremos uma noção de como será nossa próxima vinda ao vaso carnal.

Jivago Dias Amboni


[1] André Luiz, Livro Ação e Reação. P. 105, Ed. 2010.
[2] Idem. P. 107.

Nenhum comentário:

Postar um comentário