29 de nov de 2011

Dependência Mental


Quantas vezes, apesar dos conhecimentos que adquirimos, nos vemos voltados aos nossos “vícios” mentais? Verdadeiras forças obscuras que apesar de nosso aprofundamento nos valores do espírito não conseguimos nos desfazer tão facilmente.

O Espiritismo nos coloca que tudo esta ligado por sintonias. Vibrações mentais oriundas de nossas construções atuais, mas também de situações vividas e cristalizadas em nossas mentes no pretérito.

Em virtude de nossas pré-existências, construímos muitas ações em nossa jornada evolutiva, umas voltadas para propósitos edificantes, e outras não.

Nos colocamos em muitos casos de frente com estes sentimentos, presentes em virtude de sua cristalização no corpo semi-material.

Nascemos na Terra com forças desequilibradas para o reajuste, nos diz Emmanuel. Já em Gotas de Otimismo e Paz, aprendemos que; “Influenciamos e somos influenciados pelos que estão na mesma faixa vibratória e comungam os mesmos ideias[1].

Estamos todos conectados pelas nossas vibrações e por aquilo que construímos, encarnados com encarnados e encarnados com desencarnados. Tudo esta em tudo.

Precisamos orar e vigiar nossas ações, palavras e pensamentos. Quando nos sentirmos perturbados e cometendo ações que não são naturais ao nosso Ser, devemos parar o observar, entrar em meditação, voltar nossos pensamentos aos mentores de luz e procurar superar o Eu do passado.

 
“É importante vigiar nosso íntimo, nossos pensamentos, porque são indicadores de nossas intenções, formando ideais que constroem ou destroem, ajudam ou prejudicam os objetivos de nossa existência[2]...”

Assim somos todos nós, criaturas imperfeitas, procurando no aperfeiçoamento de nossas jornadas[3], a libertação mental.


Jivago Dias Amboni


[1] Artigo redigido por Lucy Dias Ramos. Publicado pela FEB.
[2] Idem, p. 41.
[3] Cumprimento da Lei Cósmica de Ação e Reação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário