2 de set de 2011

Doutrina dos Espíritos: Primórdios na América. As Irmãs Fox - Resumo - 03


Passados os primeiros dias do espiritismo, esta revelação teve como grande influência uma humilde família composta de três irmãs. Os Fox, típicos de seu tempo, logo ficaram conhecidos na história dos Estados Unidos da América, e também na do Espiritismo. 

Nos idos de 1847 iniciaram-se os ruídos na casa recém alugada pelos Fox na Cidade de Haydesville, Estado de New York. Os barulhos em paredes e portas já tinham sido anteriormente registrados com tamanha intensidade somente na Inglaterra, sendo que as antigas manifestações nos Estados Unidos, não tinham tomado tão grande vulto como desta vez. “Só no ano seguinte foi que os ruídos notados pelos antigos inquilinos voltaram a ser ouvidos. Consistiam em ruídos de arranhadura...[1]”.

Com o aumento das sequências e intensidades dos arranhões e batidas, a irmã mais nova, Kate Fox, com apenas onze anos de idade, começou a questionar as batidas, solicitando que um determinado número fosse dado de acordo com as respostas (sim = 01 batida, não = 02 batidas). 

Desta feita, as batidas que até o momento, eram apenas barulhos vindos de algum lugar[2], começavam a corresponder de forma lógica, ficando pela primeira vez demonstrado que uma força inteligente era responsável por tais fenômenos. Por isso as irmãs Fox ficaram conhecidas como registro inicial, ou um dos principais registros históricos, pois a partir dos questionamentos de Kate, ficou comprovada a existência de uma inteligência independente que começava a comunicar-se com os chamados vivos.

Logo a notícia se espalhou, e as irmãs Fox começaram a fazer suas manifestações em público, não só na sua Cidade, mas por outros recantos Americanos, dando atendimento às massas e ainda que de forma inconseqüente e equivocada divulgando o Espiritismo.

Na época destes fatos homens de pesquisa já tinham iniciado suas análises, sendo que muitos deles começaram a se manifestar a favor das manifestações em virtude de suas comprovações. Eram cientistas, pessoas com alcance intelectual, que procuraram o espiritismo primitivo com o objetivo de “desmascará-lo[3]”, mas foram forçados a mudar sua posição em virtude das comprovações presentes.

Após iniciadas as comunicações inteligentes com Kate, verificou-se na presença de testemunhas que tratava-se do espírito de um caixeiro viajante, que anos atrás tinha sido assassinado na presente residência. O motivo de seu assassinato tinha sido o dinheiro.

“Qual a quantia: cem dólares? Nenhuma resposta. Duzentos? Trezentos? etc. Quando mencionou quinhentos dólares, as batidas pararam[4]”.

As comunicações respondiam também que o corpo tinha sido enterrado na antiga adega da Casa. Na entrada do verão, foram escavados os buracos, encontrando-se os restos corporais da entidade que se manifestava, ficando comprovado que a comunicação era real. 

A descoberta da ossada foi encaminhada pelo Sr. Hyde para a Ordem Nacional dos Espíritas, existente a época. Mais tarde Jonh[5] Fox e sua esposa prestaram inúmeras declarações em jornais e audiências públicas, suas declarações foram comprovadas não só pela multidão que os assistia[6], mas também foram interpretadas como fieis em virtude do caráter da família.

Nem tudo prosperou, a falta de conhecimento levou as irmãs a se distanciarem, sendo que a mais velha[7] se vendeu em suas manifestações[8]. Mais tarde, já adulta, Kate e sua irmã do meio[9] foram morar na Inglaterra, onde continuaram com seus atendimentos em massa, sendo Kate analisada pelo próprio Sr. Willian Crooks e demais homens de sapiência da época. 

Todos eles, membros da Academia Real de Ciências, pesquisaram e comprovaram as manifestações de Kate, ganhando inclusive a Ordem do Mérito[10] por suas pesquisas. 

As balisas estavam fundamentadas para os estudos de um outro homem de ciência. Em Paris, novas pesquisas estavam em andamento, desta vez, com um rigor científico ainda maior. A codificação de Kardec utilizar-se-ia não só dos fenômenos materiais ocorridos na França, mas também de comunicações mediúnicas existentes nos demais Continentes. 

As comprovações já se faziam presentes dentre as criaturas, era chegado à vez de organizar a Doutrina.

Jivago Dias Amboni 


[1] Registros feitos por Arthur C. Doyle, p. 74, História do Espiritismo.
[2] Ainda não se sabia ao certo de onde vinham.
[3] Willian Crooks foi a um deles.
[4] Registros feitos a época.
[5] Pai Fox.
[6] Chegava-se a soma de trezentas pessoas durante as sessões.
[7] De nome Leha
[8] Cometeu atos de charlatanismo. Mais tarde se arrepende, e retoma os trabalhos sérios para desfazer seus atos errôneos.
[9] Margareth
[10] Principal Título á época concedido na Inglaterra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário